Tag Archives: bem-estar

O DESAFIO DE PEDIR E ACEITAR AJUDA

Estou lendo o livro “Mais forte do que Nunca” (em inglês, Rising Strong) da incrível Brené Brown. Tem sido uma ótima leitura neste período de fins e recomeços que tenho vivido.

Para quem não conhece esta escritora pesquisadora, procure no Youtube e Google e prepare-se para aprender sobre vulnerabilidade, culpa e vergonha de uma forma que você talvez nunca tenha pensado antes. Supeeerrr recomendo! Continue reading O DESAFIO DE PEDIR E ACEITAR AJUDA

Crosta de Pizza de Couve-flor

Pizza de Couve-flor

Quem diria que couve-flor poderia ser um ingrediente maravilhoso para fazer uma crosta de pizza super saborosa e nutritiva?

Esta receita não leva farinha, fica pronta em alguns minutos e não precisa de ingredientes exóticos. Adoro quando uma receita leva poucos ingredientes,  como esta! Continue reading Crosta de Pizza de Couve-flor

Desapego gera leveza e liberdade

Nós temos o poder de escolher o que mantemos nas nossas vidas. Se não faz feliz, por que continuamos insistindo?

A prática do desapego é uma das mais poderosas (se não a mais poderosa) para gerar mais leveza e abrir espaço para que novas possibilidades se manifestem na sua vida.

Desapegar de coisas, roupas, objetos pode ser bem complicado para algumas pessoas. Quem não tem aquela roupa que acha linda, mas que não usa mais tanto assim? Ou aqueles objetos que estão esquecidos em algum lugar da sua casa, e que você pensa que talvez um dia vão ter alguma utilidade, mas já passaram 10 anos e você realmente nunca precisou deles? Continue reading Desapego gera leveza e liberdade

O que é ser uma Mulher plenamente feliz para você?

Nós mulheres parecemos estar acostumadas a viver uma realidade em que precisamos fazer ou alcançar muitas coisas para só então nos sentirmos capazes e merecedoras da felicidade.

Se conquistamos uma vida profissional incrível, nos culpamos por talvez não estar em um relacionamento, ou quando estamos em um, vem a cobrança para casar, ter filhos, e nem paramos para pensar se é mesmo isso que desejamos viver.

Ou então nos mantemos um relacionamento ou um trabalho que já não nos faz mais feliz pois afinal, “não se pode ter tudo que queremos” (crença limitante) e muitas vezes inconscientemente, acabamos fazendo o que nos disseram que seria “maravilhoso”, mas que não era bem o que nós queríamos em primeiro lugar.

Ou tentamos ser a própria Mulher Maravilha, sempre a postos para salvar o mundo, sempre disponível para os outros, mas que dificilmente tem 20 minutos diários para si mesma, afinal, os filhos, maridos, colegas, chefes, amigas, irmãos merecem “sempre mais” da nossa atenção e energia do que nós mesmas. Será que precisamos mesmo ser assim?

Esta realidade nos empurra garganta abaixo que devemos estar em busca de um ideal de beleza, de carreira, de relacionamentos, de vida para sermos aceitas como mulheres bem-sucedidas, ou como mulheres guerreiras, ou como mulheres, simplesmente.

Nos dizem que se não formos mães, seremos mulheres incompletas, que se não quisermos trabalhar do jeito tradicional, somos loucas e irresponsáveis. Se desejarmos viajar ou sair na rua a noite, dependemos da companhia de homens para estar seguras. Que se não quisermos manter o cabelo comprido, somos menos femininas, e que se não fizermos o que as celebridades fazem para ficar com seus corpos esculpidos, estamos sendo radicais.

Estamos a todo momento sendo incentivadas a ser algo que não somos, a ser algo que nos leva a pensar que estamos erradas e que precisamos de “correções”, principalmente com relação ao nosso corpo e aparência, mas não para por aí.

Nos apontam o dedo e nos falam que devemos agir de determinada forma para sermos “mulheres de valor”. Nós mesmas julgamos as atitudes de outras mulheres com base nestas tristes generalizações, e ao invés de nos apoiarmos e acolhermos, muitas vezes nos distanciamos cada vez mais umas das outras simplesmente por acreditar que “mulher é assim mesmo”.

Sabe o que eu penso?

Que nos deixamos  transformar em seres robotizados ao longo do tempo, como brinquedinhos cheios de comportamentos automáticos que não questionam os comandos que foram programados nas nossas mentes.

Se nos apertam determinados “botões”, reagimos com frases e pensamentos prontos, pré-moldados por experiências anteriores e em grande parte por observar e tentar reproduzir o que é o “aceito como normal”.

Sim, pode ser um pouco exagerado da minha parte. Mas eu acredito que em algum ponto da sua vida, você já deve ter se perguntado como vivia reproduzindo padrões que hoje você reconhece como algo desnecessário, e talvez até destrutivo.

Woman with eyes closed sitting in meadow.

Ou talvez você perceba uma contradição nos seus desejos, pois de um lado gostaria de usar uma calça 36, talvez gostaria de perder uns 5kg, mas do outro lado, sente que ter prazer com a alimentação é muito mais importante. E no meio desta confusão, você pode se perder de quem você realmente é.

Eu falo isso de coração pois foi o que aconteceu comigo. Ao me deixar levar pelas minhas crenças e percepções sobre o que é necessário para ser uma mulher plena, que eu tinha alguns anos atrás, por exemplo:

“…trabalhar sempre mais do que esperam que eu trabalhe, assim serei reconhecida + estar um relacionamento, mesmo que eu não esteja feliz nele, pois se estou solteira não sou boa o bastante + estar sempre disponível pra os outros e quase nunca para mim, na espera de que alguém faça o mesmo por mim… e outras coisas mais.”

Quando comecei a entender que estas percepçções, crenças limitantes e buscas por ideais externos me traziam sofrimento, entendi que eu precisava descobrir o que eu gostava de verdade, então as coisas começaram a mudar de verdade na minha vida. Fui percebendo que as respostas não estavam fora de mim, e sim dentro.

E este caminho de autoconhecimento começou há 6 anos atrás, mas nunca termina. Na verdade, ele é repleto de recomeços. Mas é viver muito mais pleno e verdadeiro do que seguir os caminhos traçados pelos outros.

Eu sinto que a necessidade de nos libertar desta prisão mental, física, psicológica e emocional que estamos inseridos como sociedade está crescendo cada vez mais.

As pessoas estão despertando para uma nova realidade onde podemos co-criar a nossa realidade e seguir as nossas verdades como e quando quisermos. Uma nova realidade em que aceitamos que temos diferenças, mas que ao mesmo tempo somos parte de um todo muito maior.

Alto-astral1-vert

Estamos descobrindo que podemos sim desejar coisas diferentes do que nos disseram para desejar. Estamos percebendo que podemos sim traçar o nosso próprio caminho. Podemos sim amar os nossos corpos sendo eles como são. Podemos sim ser ouvintes da nossa inteligência interna e confiar na nossa intuição. Podemos sim mergulhar no autoconhecimento e descobrir que o nosso lado sombra é apenas um lado desconhecido, assim como o lado luz.

Ao invés de negar aquilo que te faz pensar que você não é tão boa assim, eu te convido a acolher estas partes de você com tanto carinho quanto aquelas que você se orgulha de ter.

Eu, assim como muitas pessoas, tenho momentos em que penso que não sou merecedora do amor, ou da felicidade plena. Quando olho para partes de mim que eu julgo incorretas ou motivos de vergonha, posso ter a sensação de que não sou boa o bastante.

Quando eu me observo, consigo parar, respirar e então percebo o pensamento auto-crítico do ego, e relembro que todos somos seres perfeitos em essência, e que estas partes que por vezes tento ignorar são na verdade os meus maiores mestres.

E este acolhimento pode parecer difícil de ser dado quando estamos sozinhas, porém quando fazemos parte de um grupo que tem necessidades e vibração parecida, permitimos que a nossa compaixão se multiplique e que volte para nós mesmas.

Estar em contato com outras mulheres que também estão nesta jornada de autoconhecimento, auto-aceitação e descoberta do seu verdadeiro Eu ajuda a dar o primeiro passo, ou o salto quântico se for a hora dele.

É exatamente sobre tudo isso que vamos conversar no encontro Ser Mulher – de corpo, mente e alma, que acontecerá no dia 14 de maio em São Paulo, no espaço aconchegante e amoroso da Casa Violetta.

Eu e a terapeuta Gabi Squizato estaremos co-criando este encontro onde vamos praticar auto-acolhimento e o não-julgamento, em que vamos orientar mulheres dispostas a SER MULHER na sua plenitude, com leveza e alegria.

Eu e a Gabi estamos preparando um dia de práticas e vivências para que você se sinta mais autoconfiante, conectada com o seu poder feminino e descubra o quanto você é merecedora de felicidade, abundância, positividade e bem estar integral, de corpo, mente e alma!

O encontro terá várias temáticas importantes para este mergulho de autoconhecimento, como auto-aceitação, libido, meditação, alimentação intuitiva, alimentação consciente, Thetahealing, crenças, e sagrado feminino.

O nosso propósito com este encontro é reunir mulheres que estão sentindo o chamado para o próprio despertar, e que gostariam de fazer parte de uma comunidade que se apoia com muito amorosidade e acolhimento, compartilhando a sua luz com cada vez mais alegria e leveza!

Para mais informações sobre o encontro Ser Mulher clique no link abaixo, ou escreva para contato@taisabohrer.com ou gabriellasquizato@gmail.com.

Para saber mais, visite a página do evento no Facebook: Encontro Ser Mulher, acontecerá no dia 14 de Maio, na Casa Violetta.

Local: Rua Berta, 82, Vila Mariana, SP.

Horário: 10h as 16h – lanche saudável incluso.

Esperamos as mulheres que estão dispostas a se acolher e a viver a sua plenitude com muito amor!

E lembre-se: Você nasceu para brilhar na sua plenitude única!

Com muito amor,

Taísa

Receita de Cookies de Amendoim

Amendoim é a base desta receita que além de ser saborosa é rica em nutrientes importantes para a saúde do sistema nervoso, cabelos, pele e unhas.

Enquanto estive no Brasil visitando meus familiares e amigos, me permiti comer de tudo, e um dos alimentos que me cativou foram uns biscoitos coloniais de amendoim que comprei num mercadinho para levar para a praia e comer como lanche. Ao passar no mercado para abastecer a despensa, já peguei um pacote de amendoins torrados pensando em fazer um teste. Não procurei nenhuma receita na internet, apenas fui pela minha intuição e combinei alguns ingredientes curiosa para saber como ficaria o resultado. Continue reading Receita de Cookies de Amendoim

7 Alimentos que amenizam a ansiedade de forma natural

Conheça quais comidas incluir no cardápio para ter mais calma e bem-estar físico e mental

São 6h30 da manhã, seu alarme dispara. Você acorda, dá vontade de ficar na cama, mas já começou a pensar na reunião que vai ter mais tarde no trabalho e a imaginar que seu chefe talvez não esteja num bom dia, afinal “ontem já foi bem complicado”, pensa. Você vai para o banho e enquanto tenta esquecer o chefe, lembra-se do encontro da sua família que vai acontecer no próximo final de semana, no qual novamente terá que ouvir comentários sobre ainda não ter casado ou engravidado. Você revira os olhos e já sente a angústia de ser alvo dos questionamentos dos familiares. Sem perceber, você já está lá, criando e vivendo estas cenas nada agradáveis como se fossem reais.

Então, seu coração começa a bater mais rápido, sua respiração fica mais ofegante e superficial, você toma seu café às pressas enquanto pega sua bolsa e sai de casa. Sem saber que o café só aumentará ainda mais sua ansiedade. Sua mente não está no agora, mas sim no futuro, imaginando o que poderá acontecer, mesmo que talvez nem seja como você pensou. Identificou algo parecido na sua vida cotidiana?

Este é o momento em que você está “alimentando a sua ansiedade”. Eu comento sempre que não existem pessoas ansiosas, na realidade elas têm momentos de ansiedade. E ao alimentá-los, os níveis deste sentimento vão aumentando até causar algum mal-estar físico, como dores de cabeça ou nas costas, enxaquecas, constipação, indigestão ou ainda algum problema de saúde mais grave, caso a ansiedade seja alimentada com muita frequência.

A ansiedade também aumenta os níveis de cortisol no sangue, pois faz disparar o estresse, o que prejudica sua saúde física e emocional. Ao se manter em um estado ansioso por muito tempo, a pessoa sobrecarrega seu coração, podendo agravar o quadro de quem já apresenta hipertensão ou predisposição a outras doenças cardiovasculares.

Além de utilizar terapias de relaxamento e Meditação para amenizar a ansiedade, você pode se beneficiar com a prática de uma alimentação saudável para contribuir com o seu equilíbrio emocional e mental. Como coach de alimentação consciente, eu ajudo pessoas que têm uma vida agitada a conhecerem melhor os alimentos, entenderem como seus nutrientes, preparo e energia interagem, para quem deseja viver com bem-estar integral e com consciência das suas escolhas. A saúde integrativa, da qual sou estudiosa, aprofunda este conhecimento sobre os alimentos e seus efeitos no corpo físico e emocional, o que aumenta a consciência sobre a importância do cuidado com a alimentação, utilizando a comida estrategicamente conforme o que o organismo mais está precisando em determinado momento.

Veja a lista com os 7 alimentos para reduzir a ansiedade de forma natural clicando aqui. Este artigo foi publicado originalmente no site Personare, do qual sou colaboradora.

Clque abaixo para aprender receitas nutritivas e saborosas que tem propriedades anti-ansiedade e melhoram o humor.

Quer receber mais dicas como estas no seu e-mail? Basta clicar aqui e se cadastrar,  envio dicas e reflexões com todo meu amor para quem deseja uma vida mais positiva, leve e saudável!

7 Passos para recuperar o seu equilíbrio físico e emocional após o término de um relacionamento

Um dia você percebe que a relação amorosa que estava vivendo se tornou qualquer coisa, menos amorosa. Ao contrário, vem sendo muito difícil conviver com alguém que agora não é mais a pessoa com quem gostaria de compartilhar a sua vida. Você ou o outro decide que não tem mais razões para manter este relacionamento. A separação acontece, e com ela vêm os sentimentos de insegurança, a angústia de não saber o que fazer para seguir a vida e talvez a ansiedade também, pois você começa a imaginar seu futuro, mas com muita confusão. Se está passando ou passou pelo fim de um relacionamento, você sabe do que estou falando.

Lidar com as emoções envolvidas em um rompimento não é tarefa fácil. A vida pós-separação traz alguns desafios e, entre eles, manter uma alimentação equilibrada e saudável pode parecer a última coisa da sua lista de prioridades. Porém, neste momento de tantas mudanças, é fundamental dar atenção especial ao seu bem-estar físico e emocional, e por isso gostaria de sugerir alguns passos para abrandar as possíveis dores deste momento, além de alimentos que podem melhorar a sua energia e sensação de prazer.

É muito comum que os sentimentos de insegurança e de abandono venham bater a sua porta, e um pote de sorvete, uma pizza a la delivery ou chocolates cheios de açúcar pareçam ser os melhores amigos para compartilhar este momento. Mas o problema não está em você comer uma noite e depois voltar à alimentação habitual, a questão a ser analisada é quando você não consegue mais controlar este impulso de comer muito mais do que precisa e, quando percebe, já está com dores estomacais, pois passou da conta.

Leia o artigo completo com os 7 passos para reequilibrar o seu bem-estar físico e emocional, no site Personare.

3 Passos para Transformar a sua Alimentação Agora!

PEQUENOS PASSOS, GRANDES RESULTADOS.

Ao refletir sobre como manter um estilo de vida mais saudável do que você vive hoje, é possível que exista a crença de que isso é algo muito difícil de ser alcançado, que demandaria um esforço descomunal da sua parte, ou que seria muito chato deixar de comer o que você gosta par perder alguns kilos.

Isso acontece pois muitas pessoas acreditam que precisam fazer mudanças a jato, dando uma volta de 360º em poucos dias, e deixam de comer um belo prato de comida com gordura e carboidrato suficiente e começam a tomar apenas sucos detox por vários dias sem pensar nas consequências. E derepente, passam de sedentárias a atletas, começam a se exercitar intensivamente 5x na semana, e desejam ter o corpo da atriz da novela em 1 mês, pois o verão está chegando e você viu sua amiga no #projetobikini para se motivar…

Eu já vivi este desejo de ser algo que eu não era, e sei o quanto pode ser frustrante por vários motivos, mas o que vou focar aqui é o que eu acredito que traz mais resultados duradouros e reais transformações de hábitos. Você pode se motivar da forma que achar melhor, mas tenha consciência do quanto seu corpo e mente estão aptos a estes fatores.

Mas quem é que consegue fazer uma mudança em tão pouco tempo e não sentir que está passando por uma provação, ou sofre por estar privando seu organismo de tantas substâncias que estava acostumado a obter?

A consciência neste caso é de que qualquer um pode fazer mudanças bruscas e até obter ótimos resultados, porém quando desejamos manter esta mudança como parte do novo estilo de vida, elas precisam ser inseridas em um certo período de adaptação, com ajustes e respeitando os limites da pessoa.

MUDAR DE DIREÇÃO SIM, COM UM PASSO DE CADA VEZ

Tentar mudar o comportamento com a comida na velocidade da luz, é o maior fator de autossabotagem que pode ser estimulado. O organismo humano precisa de um tempo para se adaptar a cada pequena mudança. Ao desejar tranformações a jato, você está indo contra a natureza.

Imagine alguém que sempre comeu doces, todos os dias, por exemplo, como essa pessoa vai parar de repente, de um dia para o outro, retirando completamente o açúcar da vida dela?

Talvez ela consiga por alguns dias, mas quando estiver na frente de uma sobremesa novamente, ela pode perder o controle, como se o açúcar fosse o alvo de um vício, pois é assim que qualquer substância refinada (açúcar e farinhas) atuam no sistema nervoso central. A pessoa se comporta como se estivesse passando por abstinência ao ficar sem aquele alimento e ao encontrá-lo, algumas reações quimicas e neurológicas disparam uma sensação de que aquele alimento é fonte de prazer imediato, e então fica quase impossível controlar a compulsão.

Considerando estas questões, sugiro que você dê um passo de cada vez. Um passo de pequeno, mas de acordo com o que você acredita ser possível de fazer neste momento.

HÁBITOS ANTIGOS X HÁBITOS RECENTES

Acordar um dia com a determinação de melhorar a sua saúde e bem-estar é ótimo. Mas tentar fazer tudo diferente de uma só vez pode ser um verdadeiro desastre. Abrir mão de tudo o que você gosta de uma hora para a outra pode gerar desmotivação muito rápido, o que pode trazer a compulsão nos momentos de ansiedade ou stress. Este comportamento abre espaço para a insatisfação e para a autossabotagem.

Ao contrário disso, experimente introduzir alguns novos hábitos no seu dia-a-dia. Este caminho poderá ter impacto mais positivo no seu estilo de vida, gerando por exemplo, mais saúde e disposição progressivamente.

Quanto tempo você precisou para aprender a caminhar? E quanto tempo para aprender a falar? Meses, anos… Pois então, por que nós nos cobramos aprender em alguns dias o que levamos anos para cultivar, e não nos permitimos dar um passo de cada vez, e nem sequer errar?

A crítica excessiva e o perfeccionismo aumentam a carga de stress e a pressão emocional, e isso não ajuda ninguém a chegar onde deseja, pelo contrário, dificulta a caminhada.

Convido você a refletir sobre como você vem se cobrando. Pense a respeito do ritmo que você sente que é conveniente para você mudar de hábitos. Se errar, foi aprendizado, não uma falta. Não leve isso como algo que poderia ter sido melhor, analise como você agiu, perceba o que pode ser melhorado para as próximas vezes e vá em frente.

TRÊS ATITUDES PARA MELHORAR A SUA ALIMENTAÇÃO HOJE MESMO

Quer começar mas não sabe por onde? Experimente incluir essas três atitudes na sua rotina  a partir de hoje e observe o que acontece:

1. Beba mais água pura.

Se você bebe sucos de fruta ou refrigerante com frequência, substitua um copo da bebida por m copo de água pura, de preferência filtrada, e aumente o número de substituições na semana seguinte para dois copos de água para cada copo de bebida doce.

Além de hidratar, ajudar no funcionamento do organismo, no processo de eliminação de impurezas e para as funções cerebrais gerais, principalmente a memória, a água ajuda a regular a saciedade e diminui aquela sensação de fome sem fim.  Ao sentir fome, procure tomar um copo de água devagar e observar se talvez não era sede.

Refrigerantes tem uma grande concentração de açúcar e se tomados junto ou logo após as refeições atrapalham a digestão dos alimentos. Em uma lata de Coca-Cola tem o equivalente a 40g de açúcar, ou seja, mas de 10 colheres de chá de açúcar. Você colocaria isso no seu café?

Tenha sempre uma garrafa grande com água perto de você. Coloque frutas cítricas e folhas de menta ou hortelã para aromatizar. Eu uso rodelas de laranja e lima, e as vezes coloco o sumo de um pedaço pequeno de gengibre ralado, para ativar a circulação e ajudar na digestão.

2. Experimente comer verduras e vegetais crus quando estiver com pressa.

Brócolis, cenoura, couve-flor são crocantes e adocicados se consumidos crus, contém enzimas que favorecem o equilíbrio da flora intestinal, que é conhecida como segundo cérebro, e aumentam a sensação de saciedade. Se tempo for escasso para você, comer estes vegetais crus pode ser uma facilidade a mais, pois estando higienizados você pode guardá-los em potes fechados na geladeira e comer quando sentir fome.

E caso você precise de mais energia, vegetais crus ou frutas amarelas ou vermelhas são ótimas opções, pois são alimentos vivos, ricos em vitamina C e da luz solar, que aumenta a sua energia vital.

Brócolis é um dos vegetais com maior concentração de proteínas e tem poder detoxificante, e cenouras são ótimas para manter a pele e o bronzeado bonito. Experimente comê-los antes do almoço ou da janta se a fome estiver muito grande.

3. Troque o açúcar branco por melado, mel, tâmaras ou figos.

Estas substituições podem trazer muitos benefícios para a sua saúde, pois estes adoçantes naturais não são fontes de calorias vazias como o açúcar branco. Eles contém uma gama de nutrientes e minerais importantes para o funcionamento correto do seu organismo.

O açúcar branco, é um carboidrato simples que gera picos de insulina ao ser consumido, e estes picos sendo muito frequentes, podem estimular a insuficiência da produção de insulina, causando o diabetes. Por isso, se quiser continuar consumindo, pondere com consciência quanto a quantidade de açúcar branco ou mascavo usar.

O sabor pode ser um pouquinho diferente, mas é só uma questão de tempo até você acostumar. Ao utilizar frutas para adoçar, você aumenta a quantidade de fibras e contribui para o funcionamento regular do seu intestino.

Agora que você conheceu estas três atitudes,  sugiro que experimente estas práticas por algumas semanas. Comece com uma ou duas por vez se preferir e depois de sentir que estão completamente inseridas na sua rotina, descubra qual é o seu próximo passo e avance!

Se este texto foi útil para você, assine a minha newsletter e receba minhas dicas e estratégias de alimentação consciente diretamente no seu e-mail! Clique aqui e casdastre-se agora!

Como diminuir a ansiedade e a compulsão alimentar

Saiba como identificar os momentos em que a ansiedade está saindo dos limites saudáveis e influenciando a sua relação com a comida.

Talvez você já tenha dito esta frase alguma vez na sua vida: “Eu sou ansiosa… por isso como demais… ou “eu fico ansiosa, então não consigo parar de comer”…

Bem, em primeiro lugar, ninguém é ansioso, você pode estar ansiosa (o), mas a sua natureza é perfeita! Somos todos seres divinos, somos todos UM com o Universo, e a nossa essência não tem pressa. A mente é que adora dar uma passeada no futuro, aliás, ela adora criar o futuro. Aprendi com a minha querida amiga e coach de corpo e alma Adriana Souza do Hoje eu me sinto,  que a ansiedade não faz parte de quem somos naturalmente, portanto, a primeira coisa a fazer é aceitar que a ansiedade é um estado passageiro, não uma condição imutável. Ao aceitar isso, você percebe que tem a escolha de manter este comportamento ou mudá-lo.

Quero deixar claro que a ansiedade tratada aqui neste texto é aquela ansiedade excessiva, que atrapalha a sua vida gerando stress, noites mal-dormidas e ataques compulsivos a comida.  Não  estamos falando da ansiedade em níveis normais, como a euforia saudável, que você sente ao começar um projeto, ou ao receber uma ótima notícia que esperava há algum tempo. Continue reading Como diminuir a ansiedade e a compulsão alimentar

Uma bela dose de Inspiração

É assim que vejo esta bela mulher que contou um pouco dos seus desafios pessoais e como ela vêm se redescobrindo como alguém que se ama de verdade!

Para inaugurar este cantinho inspirador com muito amor, convidei a Mayara Santos para falar da trajetória dela. Esta mineirinha sorridente contou para nós como que ela se sentia antes de começar esta jornada e como ela vem se redescobrindo através da mudança de mentalidade quanto a alimentação para o corpo, mente e alma. Ela decidiu participar do grupo do Desafio Energy Mode On Fase I, que começou em abril, e está lá no grupo secreto até hoje inspirando outras participantes!
Já se passaram dois desafios, e com a sua dedicação e comprometimento em aprender como os alimentos podem ser aliados da sua saúde e usados de forma equilibrada, em conjunto com as reflexões e exercícios propostos do grupo, a Mayara está cada vez mais certa de que esta mudança veio para ficar. Leia mais sobre esta história abaixo.

Continue reading Uma bela dose de Inspiração