Tag Archives: alimentação consciente

O DESAFIO DE PEDIR E ACEITAR AJUDA

Estou lendo o livro “Mais forte do que Nunca” (em inglês, Rising Strong) da incrível Brené Brown. Tem sido uma ótima leitura neste período de fins e recomeços que tenho vivido.

Para quem não conhece esta escritora pesquisadora, procure no Youtube e Google e prepare-se para aprender sobre vulnerabilidade, culpa e vergonha de uma forma que você talvez nunca tenha pensado antes. Supeeerrr recomendo! Continue reading O DESAFIO DE PEDIR E ACEITAR AJUDA

Crosta de Pizza de Couve-flor

Pizza de Couve-flor

Quem diria que couve-flor poderia ser um ingrediente maravilhoso para fazer uma crosta de pizza super saborosa e nutritiva?

Esta receita não leva farinha, fica pronta em alguns minutos e não precisa de ingredientes exóticos. Adoro quando uma receita leva poucos ingredientes,  como esta! Continue reading Crosta de Pizza de Couve-flor

Não se pode ter tudo na vida… isso é mesmo verdade?

Hoje resolvi compartilhar a minha experiência e opinião a respeito de um pensamento, que acredito ser muito comum em muito de nós. Este pensamento de que “não se pode ter tudo na vida”, ou “não posso ter tudo que quero”.

Você sabia que estes pensamentos são crenças limitantes?

Mas o que é uma crença? E limitante, o que isto quer dizer? Continue reading Não se pode ter tudo na vida… isso é mesmo verdade?

Comer com o Corpo, Mente e Alma – Evento Presencial em Montreal

Alimentar o corpo é um ato que muitas vezes fazemos sem pensar, sem sentir e sem apreciar o que está acontecendo no nosso corpo.

Comemos, mas não nos sentimos alimentados.

Comemos, mas continuamos com fome, e sem saber se é fome física ou emocional, continuamos comendo, e depois vem o sentimento de culpa por ter comido algo que não “deveria”.

Quantas vezes você sentiu culpa por ter comido um doce depois do almoço?

Quantas vezes você deixou de comer algo que queria muito, e depois de tanto resistir comeu muito mais do que o seu corpo aceitaria?

E se o problema não for O QUE você come, mas sim COMO você está comendo?

E se você descobrisse que cada refeição é um momento de reencontro consigo mesmo?

Estes serão os assuntos-chave do nosso encontro “Comer com o corpo, mente e alma”!

A nossa mente e a nossa alma também tem necessidades que precisam ser saciadas, e o objetivo deste encontro é que você aprenda novas formas de alimentar o seu Ser por inteiro, e com isso diminuir o efeito da ansiedade e do stress na sua alimentação.

Eu e a Adriana Souza vamos ensinar práticas que vão ajudar as pessoas que estão sempre em uma luta com a comida e com o seu corpo,  pois aprenderam que precisam ou comer menos, ou contar calorias, ou para quem usa a comida como anestésico, e procura a sensação de conforto que alguns alimentos dão temporariamente.

Algumas pessoas veêm na alimentação um obstáculo para viver com plenitude a sua felicidade. Eu e a Adriana vamos mostrar que com algumas atitudes diferentes no dia-a-dia a relação com a comida pode ser mais leve, livre de regras e uma forma de autoconhecimento.

Por que este assunto é importante para todos?

Por que precisamos lembrar que qualquer refeição, quando apreciada com atenção e amor, pode se tornar um momento de alegria e prazer, e até mesmo um momento de autoconhecimento.

A entrada é gratuita e as vagas são limitadas! Por isso faça a sua inscrição para reservar o seu lugar o quanto antes!

Clique aqui para fazer a sua inscrição gratuita!

Eu e a Adriana Souza esperamos vocês com muita alegria para este fim de tarde!

  • Data: 19 de março
  • Horário as 17h30
  • Local: 1440, rue Amherst, na Padoca Patisserie Brésilienne – perto dos metrôs Berri-UQAM e Beaudri

Para reservar o seu lugar, clique aqui e faça a sua inscrição antes que as vagas terminem!

Clique aqui para acessar a página do evento no Facebook!

Esperamos você com muita alegria!!

Chocolate Cake (2)

Receita de Bolo de Cenoura com Cobertura de Chocolate – Versão com ingredientes mais saudáveis

A vontade de um bolo daqueles bem tradicionais bateu por aqui e lá fui eu para a cozinha praticar a meditação ativa: colocar a minha atenção no momento enquanto preparo algo delicioso e com amor!

Eu não conheço uma pessoa que não goste de bolo de cenoura com cobertura de chocolate! É um clássico! E com clássicos é melhor não brincar muito, não é? Maaasss…

Eu corri para um livro de receitas que eu escrevi todo a mão (deve ter mais de 50 receitas!!), e que sabia que tinha uma receita incrível de bolo de cenoura, tanto que o nome é: “O Melhor Bolo de Cenoura do Mundo”! Pode rir aí, mas eu falo sério, a receita é maravilhosa! Continue reading Receita de Bolo de Cenoura com Cobertura de Chocolate – Versão com ingredientes mais saudáveis

A Ansiedade, a Comida, os Sentimentos e a sua Mente

Vou dizer algo que pode doer, talvez você não queira continuar a sua leitura, e eu vou entender, continuamos amigas tá?

Nós, seres humanos, tentamos controlar TUDO a nossa volta.

Tentamos controlar as mais diversas situações pois acreditamos que podemos. Tentamos controlar como a nossa vida profissional deveria ser, como a nossa relação amorosa devia estar, como nossos filhos deveriam se vestir, como a mãe deveria falar, como a irmã deveria se comportar e no fim do dia estamos exaustas sem saber por quê. Reclamamos que estamos sem energia e cansadas, sem perceber que doamos a nossa energia para situações em que não há uma troca positiva. Continue reading A Ansiedade, a Comida, os Sentimentos e a sua Mente

A geração em que a Cinderela perde o “tênis de cristal” na academia

Qual é o limite entre um estilo de vida saudável e a obsessão em ter um corpo “ideal”?

Existe algo muito triste acontecendo na mente de muitas meninas e mulheres. Enquanto outras mulheres que dedicam boa parte das suas vidas para ter um corpo “ideal”, mostrando uma aparente felicidade e equilíbrio, existem mulheres que sofrem pois acreditam que não são boas o suficiente, ou que não são bonitas o suficiente. Então começam as torturas em forma de dietas, auto-punição, sentimentos de culpa e vergonha, além de se desconectarem da sua verdade, do seu ser.

Claro que existem mulheres que vivem de verdade este equilíbrio, e talvez sejam magras ou malhadas, talvez elas já passaram por vários transtornos e agora tem uma relação mais positiva consigo mesmas. Eu acredito que é possível encontrar o prazer em um estilo de vida saudável e que seja positivo para o corpo, mente e alma. Eu, por exemplo, gosto de fazer atividades físicas e me alimentar bem, hoje isso é natural, mas nem sempre foi.

O que está em questão aqui, e que eu gostaria de convidar você a refletir é sobre a realidade por trás de todas fotos que as celebridades, atrizes, modelos e artistas postam nas mídias sociais. É uma avalanche de poses, barrigas de fora, dietas da moda, e acabamos formando uma imagem de que estas pessoas tem uma vida perfeita, e começamos a desejar o mesmo, pois as fotos e vídeos parecem mostrar um mundo maravilhoso, porém bem distante da realidade.

Elas são lindas sim, e tentam passar algo de positivo na maioria das vezes. Mas elas passam também a ideia que você só será feliz quando tiver uma barriga chapada, ou tiver as coxas definidas, ou estiver em um relacionamento. Será mesmo que precisamos das mesmas coisas para ser feliz? Será que estas mulheres são mesmo o que elas mostram? Será que as pessoas não estão percebendo que isto virou obsessão?

Eu sou completamente a favor de cuidar do seu corpo, de ser vaidosa e se sentir linda, mas eu não acredito que almejar ter o corpo parecido com o de outra pessoa seja saudável para ninguém. Parece que a nossa criança interior continua acreditando na história da Cinderela que perdeu o sapato de cristal no meio do baile para depois ser encontrada por um príncipe que a salva dos seus grandes problemas, porém agora não é mais um sapato de cristal e sim um tênis, o baile é a academia e talvez não seja o príncipe em um cavalo branco, mas a barriga chapada, o corpo malhado e o silicone que vai nos realizar e trazer a tão sonhada felicidade. Brincadeiras a parte, este assunto é muito sério, pois as crianças de 3 anos já estão desejando ter um corpo diferente por presenciar as suas mães comentando como estão acima do peso ou como precisam emagrecer. Precisamos mudar isso em nós agora.

42569f_9646f0bf423b41f4ad03b2ceb8627376 (1)

Cada um de nós tem o presente de ter um corpo único, que pode ser moldado pelas nossas escolhas sim, até certo ponto. Mas não podemos mais perder o nosso amor próprio por que não somos como a sociedade diz que temos que ser.

Eu convido você a olhar para o seu corpo com mais amor e gratidão e fazer o possível para não se comparar a ninguém. Experimente olhar para outras mulheres sem julgar os seus corpos. Admire a beleza que há em cada biotipo se quiser, mas entenda que você é maravilhosa e linda do seu jeito!

Seu corpo é sim o seu templo e merece todo o seu respeito.

Além disso, a sua essência faz morada no seu corpo, ou seja, ele é apenas o revestimento, o seu valor não está no seu peso ou medidas, está em quem você é, e você é uma filha do Universo!

Você tem uma luz que veio para brilhar e inspirar outras pessoas a brilhar também!

Ame-se com toda a sua força!

Um beijo grande,

Taísa

Soja: um alimento aliado ou perigoso para a saúde?

Sob a visão da nutrição integrativa é importante ressaltar que um alimento pode ser benéfico para uma pessoa e um veneno para outra. Este é o conceito da bioindividualidade, afinal, cada indivíduo carrega informações da sua genética, cultura, vida social, valores, crenças e hábitos que influenciam nas suas necessidades nutricionais.

Ao falar sobre um assunto tão polêmico como a soja, em que pontos de vistas totalmente opostos podem ser comprovados cientificamente, quero deixar claro que recomendo sempre que cada pessoa verifique se qualquer informação faz sentido para si e procure orientação profissional quando necessário.

A soja é um grão originário do Leste Asiático, e começou a ser utilizado na culinária Chinesa, depois se espalhando pelos outros países da região. Faz parte da família das leguminosas, assim como os feijões, lentilhas, ervilhas e grão-de-bico.

Por um lado podemos considerar o seu valor nutricional, já que é uma fonte de proteína vegetal, fibras, vitamina K, cálcio, magnésio e ferro. Porém, devemos lembrar que a soja possui naturalmente isoflavonas, ou fitoestrogênios, compostos proteicos que tem ação muito similar ao estrogênio, hormônio em que a produção é maior em mulheres e naturalmente bem menor em homens.

Hoje em dia muitas mulheres sofrem com sintomas de TPM, cólicas, ovários policísticos e outros distúrbios, e a maioria já fez uso de algum anticoncepcional, o que significa que podemos estar com excesso de estrogênio no nosso corpo, devido as alterações hormonais causadas pelo nosso estilo de vida, como explica a coach especialista em saúde feminina Melissa Setúbal. Então além destes excessos, imagine se consumirmos um alimento regularmente que pode aumentar ainda mais a produção de estrogênio?

Também podemos lembrar que as mulheres em idade próxima a menopausa sofrem uma queda na produção deste hormônio, e neste caso poderiam se beneficiar do consumo da soja, também pensando na origem, método de produção e quantidade.

Outro fato importante a ser considerado é que a maior parte da soja cultivada no Brasil e no mundo (mais de 90%) hoje é transgênica, modificada geneticamente para aguentar a os agrotóxicos mais potentes, como o Roundup (que pode causar câncer e Autismo segundo alguns estudos). E se o agrotóxico visa matar microorganismos e insetos, como podemos ter total segurança de que ele não está nos matando lentamente, não é mesmo?

Além disso, praticamente todos produtos industrializados contém soja como ingrediente, o que aumenta ainda mais o consumo diário desta leguminosa para a maioria da população. Até a maior parte das barras de chocolate e doces contém lecitina de soja, utilizada para manter a consistência por mais tempo.

E quem tem escolheu uma alimentação vegetariana, pode usar a soja para substituir o leite e a carne?

Muitas pessoas que substituem o leite de origem animal pelo leite de soja o fazem acreditando ser uma boa troca. Porém considerando que a soja é  altamente processada e perde grande parte do seu valor nutritivo, acentuando ainda mais o seu teor em isoflavonas (fitoestrogênios), é interessante pesquisar outras alternativas de leites mais nutritivos e com menos efeitos negativos a saúde. Os leites feitos em casa, como os de castanha-de-caju, leite de coco, leite de amêndoas (clique aqui para ver a receita), por exemplo, são muito mais benéficos pois mantém as suas propriedades, são ricos em cálcio e em outros nutrientes pois não são ultraprocessados.

Quem adota uma alimentação vegetariana ou vegana precisa encontrar fontes de proteína vegetal para substituir as carnes, e a soja aparece de várias formas neste tipo de cardápio. A proteína isolada de soja é muito utilizada pelo seu alto teor de proteína, porém este alimento é ultraprocessado, a proteína é isolada ao máximo, não fica mais nada, e além de perder muitos dos seus nutrientes pode piorar ou causar problemas digestivos, gases e distúrbios intestinais. Ao invés de fazer da soja o “bife” diário, é possível variar com outras fontes, como as outras leguminosas (feijões, lentilha, grão-de-bico), com castanhas e sementes, e vegetais crucíferos como o brocólis e a couve-flor. Além disso vale lembrar que quanto maior a variedade dos alimentos, maior será a ingestão de nutrientes, e não é preciso ficar contando as gramas de proteína,  e sim equilibrar as refeições com uma porção de cada grupo alimentar.

Ainda assim, as formas mais seguras de consumir a soja seriam utilizar os seus derivados como o missô, o molho shoyo, tofu e tempeh, que são provenientes de um processo de fermentação dos grãos de soja e podem ser consumidos em pequenas quantidades, como na culinária asiática tradicional.

Também é indicado procurar sempre os produtos orgânicos e com o selo indicativo de “não-transgênico”.  Além disso, para as mulheres em idade fértil convém consumir os derivados de soja no período de 10 dias após a menstruação, quando os níveis de estrogênio voltam a cair.

Concluindo, a soja pode trazer seus benefícios para as mulheres que estão entrando na fase da menopausa se for utilizada com moderação e muita consciência quanto a origem.  O ideal é procurar orientação profissional para identifcar as possibilidades de cada caso. Para todas as idades, o ideal é buscar os alimentos menos processados possíveis, orgânicos e não transgênicos, devido ao desequilíbrio que estas substâncias podem causar ao nosso organismo, como menor absorção de nutrientes, desregular o equilíbrio hormonal e até causar doenças mais graves como câncer.

Espero que estas informações sejam úteis para que você reflita sobre as suas escolhas alimentares. Como sempre, não acredito que um alimento seja completamente bom ou ruim, depende da quantidade, de cada pessoa e de como este alimento é ingerido.

Um artigo interessante para quem quiser aprofundar no tema:
http://authoritynutrition.com/is-soy-bad-for-you-or-good/

Participe do Desafio Energy Mode On – #21diascomidadeverdade

Este desafio tem o foco em MUDANÇA DE HÁBITOS, em aumentar o consumo de COMIDA DE VERDADE e minimizar o consumo de alimentos processados, que mesmo quando consumidos com moderação podem provocar um acúmulo de toxinas em nosso organismo, e gerar mal-estar, ganho de peso e até desequilíbrio emocional e mental.

Estudos afirmam que 21 dias praticando algo diariamente são suficientes para criar um novo hábito. Então já pensou que maravilhoso vai ser deixar de comer aquele alimento que você sabe que não faz bem nenhum para a sua saúde e começar a comer algo que ajuda o seu corpo a funcionar melhor?

#21diascomidadeverdade (1)

Talvez você ainda consuma presunto, margarina, temperos ou molhos prontos, sucos artificiais ou refrigerantes, bolachinhas e salgadinhos.
Você já sabe que eles não são muito nutritivos e que podem ser substituídos, mas o problema é este, conseguir trocar e manter este novo hábito, pois parece que nada vai ser tão saboroso quanto…

Mas eu sei que você vai conseguir. Sabe por quê?

Por que como consequência destas mudanças você poderá receber em troca EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL, melhora na sua digestão, a sua pele e seus os cabelos vão ficar mais viçosos e macios, os seus níveis de ENERGIA vão aumentar, assim como a sua DISPOSIÇÃO o para a atividade física e até a sua LIBIDO pode melhorar!
O seu HUMOR vai ficar mais estável pois o açúcar não vai ficar subindo e descendo no seu sangue e você vai conseguir se concentrar melhor, sem ter aqueles momentos de branco ou confusão mental.

Mas aí vem a parte da emoção: nada acontece se você não der o primeiro passo!

Não precisa mudar toda a sua alimentação, ESCOLHA UM ITEM que você quer substituir e comece por 7 dias, apenas este alimento!
Depois que conseguir ficar sem este alimento por 7 dias, escolha outro e substitua também, e na última semana faça isso com mais um alimento que não seja tão saudável.

É melhor fazer pequenas mudanças e manter do que tentar fazer várias e não conseguir manter nada!!

Então, para te ajudar sugiro que você pense e pratique as ideias a seguir.

Servir 5 cores no prato do almoço e jantar:

Aumentar o consumo de verduras e hortaliças, montando um prato mais colorido que o normal, assim você aumenta a quantidade de nutrientes, minerais, vitaminas e enzimas, aquilo que o corpo faz festa ao receber. Ao escolher legumes e verduras  lembre de priorizar o que está disponível na estação e na sua localidade. O prato ideal teria 3 verduras, como por exemplo brócolis, couve-flor, tomate, pepino, cenoura, beterraba, rabanete, beringela, abobrinha, apenas para citar alguns. Mais uma porção de leguminosa como grão-de-bico, feijões ou lentilha que podem ser as fontes de proteína caso você queira diminuir o consumo de carne, junto a uma porção de carboidrato, como quinoa, arroz integral, batata doce, aipim ou inhame, e uma porção de hortaliças, como agrião, rúcula, alface, couve, acelga…

comidas-saudaveis-frutas-legumes

1 copo de água a cada 2h

Seria maravilhoso aumentar a ingestão de água, principalmente se você mora em uma região quente e faz atividades físicas com maior frequência.  Mas vamos ser realistas, algumas pessoas não tomam nem 3 copos de água pura por dia, pois ingerem sucos e refrigerantes, então a meta é tomar 1 copo pequeno de água a cada 2h. Vamos fazer o possível para manter o corpo hidratado pois esta atitude vai facilitar a eliminação das toxinas e excessos que provavelmente estão armazenadas no seu organismo depois de tantas festas.

Trocar o pão por qualquer alimento mais nutritivo.

Eu sei que você consegue, basta querer! Ideias e sugestões não faltam!

Veja algumas receitas que podem te inspirar aqui embaixo

Deixar os molhos prontos de lado

Usar limão, azeite de oliva, abacate ou mostarda para temperar os pratos. Os temperos e molhos prontos são fontes de vários tipos de açúcar, sódio, conservantes e outras substâncias que não sabemos pronunciar, colocadas para sar o sabor que não precisamos nas saladas. Faça o seu molho em casa e observe real sabor da comida.

Receita: Molho pesto de Abacate de mostarda Dijon 

molho de avocado e dijon

Por enquanto é isso. Vamos nos comprometer em fazer pequenas mudanças nesta semana?

Se você preferir, escolha um item desta lista e coloque em ação, e quando sentir que está tranquilo, comece com outro item.
Você consegue tudo o que quiser! Eu acredito em você!

Conto com vocês para fazer deste desafio o melhor até agora!

Um beijo enorme!

Bom desafio e uma ótma semana!

Taísa Bohrer

Alimentação saudável pesa mais no bolso? 5 dicas para usar melhor seu dinheiro na hora das compras.

Alimentação saudável é mesmo mais cara do que uma alimentação comum?

Eu sempre ouço alguns comentários sobre como comprar alimentos mais saudáveis pode aumentar a fatia do mercado no orçamento no final do mês. E eu estou questionando este pensamento pois sinto que este argumento é usado como uma forma de não olhar para o real problema: falta de comprometimento com a própria saúde e bem-estar.

Algumas pessoas já me disseram que preferem comprar produtos industrializados por que eles tem um custo geral menor do que comprar legumes, verduras e frutas variados.Eu respeito a opinião individual, mas gostaria de apresentar um outro lado desta mesma moeda.

Realmente, em vários lugares o custo dos alimentos inteiros, frescos e orgânicos  é um pouco maior do que um carrinho cheio de pacotes, refrigerantes, caixas de congelados e enlatados, como os que eu vejo saindo do supermercado.

Porém este valor investido em alimentos que o nosso organismo reconhece como comida volta como saúde, melhores níveis de energia, disposição, menos chances de desenvolver doenças, equilíbrio hormonal e emocional, peso saudável e satisfação em se sentir bem consigo mesmo.

Comer mais saudável não vai resolver todos os seus problemas, porém vai com certeza prevenir muitos deles! Ou você prefere usar todo seu dinheiro economizado em remédios, hospitais e tratamentos com imprevistos que “surgem do nada”. Lembre-se que as suas células usam o material que você dá para elas trabalharem. Ao escolher alimentos de melhor qualidade, o seu corpo será construído da mesma forma, e os seus órgãos não vão precisar trabalhar em dobro para eliminar todos os excessos de conservantes, açúcares, gorduras hidrogenadas, corantes e sabores artificiais que os alimentos industrializados contém.

Isso é uma questão de PRIORIDADE!!!
Quais são as suas prioridades?
Até que ponto a sua saúde é uma prioridade para você?

Algumas pessoas não classificam a sua saúde e o seu bem-estar como prioridade. Portanto a alimentação acaba ficando em terceiro ou quarto plano para elas. As roupas ou o carro parecem ser uma prioridade maior as vezes.

Tudo bem se você prefere usar o seu dinheito em outras coisas. Eu não estou julgando esta atitude, apenas estou dizendo que alguém que não quer investir em uma alimentação mais saudável e variada prefere usar o seu dinheiro de acordo com o que acha mais importante do que a sua própria saúde. E vamos falar a verdade, estas pessoas muitas vezes pagam uma nota para o plano de saúde, mas na verdade não estão se ajudando em nada ao comer frituras, tomar refrigerante e comer mal o tempo todo.

autossabotagem-dieta

Você não precisa comprar chia, frutas vermelhas e óleo de coco para manter a sua saúde em dia.

Para ter uma alimentação saudável e equilibrada você não precisa comprar produtos mais caros ou importados, e sim usar a criatividade com os alimentos que existem em maior quantidade onde você mora.

Se você sabe a importância e quer investir na sua saúde, eu sou totalmente a favor da compra este alimentos que citei acima como exemplo, mas eles não são obrigatórios. Porém se estiver muito acima do seu orçamento, não use isso como desculpa para não cuidar da sua saúde através da sua alimentação. Seguem abaixo 5 dicas que vão te ajudar a se alimentar melhor sem precisar gastar todo seu dinheiro no mercado.

1. Compre os legumes e frutas da estação

É possível comer muito bem variando com as frutas e legumes da estação, que são aquelas com o melhor preço se comparadas aos vegetais que não são naturalmente encontrados na estação vigente. Procure pelas feiras de produtores locais na sua região, lá você vai saber quais são os vegetais da época, observando as cores mais vivas e os preços mais acessíveis. Converse com os agricultores para saber como o cultivo foi feito. Este contato com quem fornece a sua comida é muito positivo.

comidas-saudaveis-frutas-legumes

2. Pesquise as promoções da semana nos folhetos

Procure por folhetos impressos dos mercados ou na internet, e faça uma lista do que você encontrar com os melhores preços. Depois faça a sua logística e veja quais mercados você vai economizar mais ao comprar. Você pode comprar os itens que estiverem mais em conta em cada mercado também, basta se organizar.

3. Reduza o consumo de carne vermelha e prefira carnes brancas 

Além do benefício de economizar ao comprar menos carne vermelha, você estará ganhando muita energia física ao deixar de fazer a digestão da mesma. A carne de gado demanda muito mais energia e tempo do organismo para ser digerida completamente do que outras opções de proteínas, podendo levar até mais de 2 dias dentro no sistema digestivo. Você pode pensar que é difícil, mas eu sou gaúcha, meu pai assa o melhor churrasco do mundo e eu consegui mudar este hábito, então qualquer pessoa consegue! Se parecer demais, experimenta fazer 2 ou 3 dias por semana sem carne, e faça as contas de quanto você economizou. Observe também como o seu corpo reage.

4. Aumente o consumo de ovos ou fontes de proteína vegetal

Você não precisa virar vegetariano se não quiser, mas eu incetivo que você faça um teste e experimente por 1 ou 2 semanas comer mais ovos e leguminosas como fonte de proteína no lugar da carne. Ovos são alimentos cheios de nutrientes, gorduras boas para o coração (já está comprovado cientificamente que você não precisa mais descartar as gemas), vitaminas do complexo B, ajudam a formar o colágeno e a saúde dos olhos e do sistema nervoso. Grão-de-bico, feijões, lentilha, ervilha e quinoa são ricos em proteína de fácil digestão, são fontes de carboidratos complexos e fibras, o que ajudam quem está cuidando do peso e ainda se encaixam na categoria “bons de preço”.

5. Compre em quantidades menores e reduza o desperdício.

Talvez uma parte do que você compra acabe indo para o lixo pois você não consegue usar tudo a tempo. A salada estraga, alguns produtos passam da data de validade, e o seu dinheiro vai para o ralo. Para evitar isso, compre em quantidades um pouco menores e tente usar o que está há mais tempo na sua despensa primeiro. Compre apenas o que precisa ser reposto e vá criando com as sobras de comida. Diminua o desperdício de vegetais fazendo sopas e caldos, e use as cascas e resíduos das frutas em receitas de bolos ou pães. Dessa forma você estará não só economizando mais reaproveitando muito mais os nutrientes dos alimentos.

Para algumas pessoas é mais importante ter um novo par de sapatos a cada mês, mas o almoço pode ser um miojo ou um pastel e o lanche é bolachinhas e salgadinhos. Não que comer isso seja errado, mas eu estou falando de hábitos diários, de alimentação cotidiana. O corpo é quem acaba pagando esta conta, infelizmente!

Então não é uma questão de que seja mais caro se alimentar melhor, é uma questão se saber por que você está investindo na sua saúde. Se o seu corpo se constrói a partir do que você come, por que então você vai dar alimentos de baixa qualidade para ele?

Você entende que alimentos processados vem carregados de conservantes, sabores artificais, sódio, gorduras hidrogenadas, açúcar refinado, açúcar invertido e outros tipos, ingredientes que ninguém consegue pronunciar e uma lista interminável de ingredientes, é por que este produto não é bom para o seu corpo nem para a sua saúde.

A natureza fez um trabalho magnífico nos providenciando com tantas cores, nutrientes, formas, sabores, alimentos diferentes em cada estação e nós, teimosos e mimados, resolvemos que queríamos coisas coloridas e saborizadas artificialmente. Está na hora de olhar de novo para a natureza e fazer escolhas que estejam de acordo com a nossa sabedoria interna.

Eu espero que esta leitura sirva para uma reflexão, e que você pense no investimento que poderá fazer na sua própria saúde e da sua família ao fazer melhores escolhas para a sua alimentação.

O que você acha deste assunto agora? Vamos investir na nossa alimentação e nos cuidados com o nosso bem-estar? Espero que as dicas possam ajudar você nas suas próximas compras!  Escreva e me conte!

Um beijo!
Taísa Bohrer

Obs.: cada pessoa sabe o que faz com o seu dinheiro, e pode comprar quantos pares de sapato quiser, isto não é um problema. O comentário foi usado para ilustrar uma situação em que alguém não está priorizando a sua saúde e bem-estar.