O que a sua vontade de comer pode te ensinar…

Você tem fome de quê?

Quem sabe a vontade de comer na verdade seja apenas uma sensação superficial de algo mais profundo que precisa ser olhado com carinho por você.

Talvez você esteja em busca de mais reconhecimento, mais carinho ou mais atenção. Ou quem sabe de mais sucesso profissional, ou um direcionamento que te faça sentir desafiada e entusiasmada em seguir em frente. Ou talvez você esteja em busca de alegria e prazer!

Porém é possível que você esteja olhando na direção errada. Pode ser que você esteja buscando saciar esta “fome” com as coisas do mundo, com o que você gostaria que as pessoas fizessem por você. Talvez você esteja comendo muito mais do que o necessário para evitar de olhar para o que precisa ser olhado, é um mecanismo muito forte do ser humano. Comida está sempre disponível, não é mesmo?

Mas então eu te pergunto, para que complicar mais a vida em busca de coisas que prometem solução rápida e mágica, porém superficiais, se tudo o que você precisa está em você?

Por que compensar na comida as suas mágoas e ressentimentos, se este conforto é apenas passageiro?

Ao sentir culpa ou mágoa, observe como a sua energia diminui… talvez você já tenha percebido que ao sentir uma destas emoções, você fica quase que anestesiado, sem saber o que fazer.

Quando perceber que está em busca de algo que não sabe o que é, e que subitamente a fome aparece, geralmente pedindo por um doce, olhe para o seu interior com carinho e depois olhe a sua volta.

Você pode escolher neste momento ser feliz sendo você. Nada mais. Nada que aconteça externamente pode te machucar a não ser que você deixe.

Respire fundo, feche os seus olhos e pergunte ao seu coração o que ele precisa neste momento. Pergunte ao seu corpo se ele precisa mesmo de comida ou na verdade ele precisa de um carinho, um afago.
A resposta só você vai saber, e cabe a você ouvir e escolher atender ou não a sua sabedoria interna.

Se algo nesta mensagem tocou em você, escreva para mim contando o que você está sentindo. Quem sabe juntas podemos tirar esta “fome” daí de dentro?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *