Novos ciclos

Eu estava pensando em como eu e a maioria das pessoas termina o ano. Muitas, imagino eu, fazem pedidos para o ano que se aproxima. E claro que sou a favor de fazer pedidos para o Universo. Sim, peça e será atendido, se você acredita na força do universo e do seu amor, a magia acontece.

Muitas pessoas fazem retrospectivas, analisam o que aconteceu no ano que está blueMorphoZchegando ao fim. Analisar os eventos e como agimos diante de cada situação nos viabiliza grande aprendizado, principalmente quando erramos e tentamos compreender a lição.

Faça sim esta análise de tudo que aconteceu nos dias que se passaram, positivamente, pois todos os desafios contribuíram para o seu crescimento. Mas hoje quero sugerir um outro tipo de reflexão. Algo a respeito de quem você é. Muitas vezes focamos muito no que queremos da vida, e não em quem somos. E aproveitando este momento de encerramento de um ciclo e começo de outro, conhecer a nós mesmos pode ser a chave que precisamos para viver a vida que queremos.

Conectar com  sua verdadeira essência pode te libertar de muitos desejos e crenças que não são seus. Imagine como você vai se sentir mais leve depois de deixar para trás tudo que não faz parte de você!

A reflexão que eu mesma vou fazer e se você sentir atraído, faça também. Pode ser que algumas questões que você vem se perguntando a muito tempo encontrem resposta através deste processo.

Recomendo uma pequena meditação antes, para deixar a sua intuição mais aflorada. Então vamos lá, respire fundo e papel e caneta na mão.

Como você se apresentaria para Deus ou para a Origem do Universo?

O que você diria sobre você se tivesse que contar um pouco da sua história?

O que é realmente importante para você agora?

Quem você ama de verdade? O que te faz ficar com raiva e medo?

O que faz o seu coração vibrar e seus olhos brilharem?

Quais sonhos de infância você deixou para trás?

Quais sonhos de infância você ainda quer realizar?


Aproveite o processo. Escreva em um caderno e vá rabiscando tudo que vier a sua mente. E se quiser me contar o que aconteceu depois destas perguntas, escreva um e-mail para contato@taisabohrer.com, vou ler com todo carinho.

Um beijo,

Taísa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *