Mudar hábitos pode ser mais transformador do que se imagina

Você deseja mudar algum hábito ou comportamento? Para promover essa mudança, o mais importante é respeitar o seu corpo e o seu ritmo de adaptação, já que ela pode levar mais ou menos tempo para ocorrer do que outras pessoas que você tenha como referência. E também é necessário ter consciência do seu poder de escolha, já que diariamente terá de optar por perseverar nesse desejo de mudar.

Dificuldade em acordar e enjoo matinal acabavam com vontade de comer

Está firme em seu propósito de mudança? Eu também senti esse impulso por transformar meus hábitos. Minhas manhãs eram um sofrimento, um peso. Para levantar da cama era um drama, e quando levantava, demorava muito tempo até eu “acordar” de verdade. Só de pensar que estava indo para um trabalho que não me satisfazia, já ficava com um aperto no peito.

Eu não tomava café da manhã, pois me sentia enjoada. Só sentia fome após as 10h.

Cansaço, estresse e depressão alavancaram mudança

Aos poucos fui percebendo que minha fraqueza e meu cansaço, devido aos longos dias de trabalho e estudos, estavam derrubando a minha saúde. Eu tinha 22 anos de idade, mas minha aparência e minha sensação eram de uma pessoa extremamente cansada e estressada. Eu tinha 22 anos de idade, mas minha aparência e minha sensação eram de uma pessoa extremamente cansada e estressada.

Comecei a ter sintomas de depressão, então decidi tomar uma atitude e começar a cuidar do meu corpo. Entrei na academia e comecei a ter mais atenção à minha alimentação. Mais vegetais, mais saladas e mais frutas, devagar e de acordo com o que eu sabia naquela época. Percebi que o que eu precisava mesmo era me amar, ter um tempo para fazer algo de bom para mim mesma.

Comecei a investir numa rotina bem mais saudável. Eu levei algum tempo até acostumar e conseguir me alimentar pela manhã, não foi algo que aconteceu de um dia para o outro. Passei a começar meus dias com frutas, aveia ou granola caseira e manteiga de amendoim, pão integral com cottage sem lactose ou ovos mexidos.Passei a começar meus dias com frutas, aveia ou granola caseira e manteiga de amendoim, pão integral com cottage sem lactose ou ovos mexidos.

A minha mentalidade também foi mudando e eu me tornei uma pessoa muito mais positiva e aberta para o mundo, grata por estar viva.

Nutrindo o corpo, elevamos a autoestima

Nos últimos 18 meses, minha primeira refeição tem sido uma delícia diferente a cada manhã. Não tenho dúvidas de que é a minha favorita, pois trata-se do meu momento de gratidão pela vida, em que preparo para o dia que está começando. Sinto que ao me alimentar com comida verdadeira, com produtos que encontram-se disponíveis naturalmente, estou amando e nutrindo o meu corpo da melhor forma possível. Não vejo isso como algo obrigatório, mas como um prazer, com a alegria de saber que estou fazendo a melhor escolha para mim.

Não vejo isso como algo obrigatório, mas como um prazer, com a alegria de saber que estou fazendo a melhor escolha para mim.

Se você está tentando mudar de hábitos e levar um estilo de vida mais natural e saudável, reflita sobre o que é importante para você. Pense em quais ações você poderia tomar a partir de hoje para nutrir o seu corpo. O nosso alimento é, sim, o melhor remédio. Como diz o escritor Michael Pollan, “quando você está comendo, você está colocando o mundo para dentro de você”. Eu te pergunto, então: de qual mundo você está se alimentando?

 

Se precisar de ajuda com mudanças de hábitos, escreva para contato@taisabohrer.com contando como você gostaria que o seu dia começasse e o que você gostaria de mudar.

Texto publicado originalmente no site Personare.

Apoio/Edição: Luciana Ramalho.

Link: http://www.personare.com.br/nos-testamos-comecar-o-dia-com-alimentos-saudaveis-m6075

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *