Consciência se põe à mesa?

Estamos vivendo o dilema: Comer sem saber ou saber o que comer?

Comer é considerado um dos grandes prazeres da humanidade. Não é a toa que em diversas culturas a cozinha seja considerada o “coração da casa”, onde todos se reúnem e se encontram. Famílias comemoram e convivem em torno da mesa, (algo que precisa ser resgatado, na minha opinião), encontros são marcados em cafés e restaurantes. O ato de comer está presente em tantos momentos importantes da nossa vida.

Ter prazer em comer é bom e necessário. Somos seres que apreciam os sabores, as texturas, os aromas. O paladar não é um acidente genético, ele tem várias funções. Comer sem prazer não é algo comum e se é o seu caso pare de ler este texto e escreva para mim agora!

Pensar no carinho que você vai se permitir, no alimento que você vai trazer a sua casa, ou na preparação de algum prato, se for algo apetitoso, já faz você salivar e aguçar todos os sentidos. E neste momento, você pode pensar algo como: eu acho que preciso me perder uns kilos... mas é tão difícil, eu não sei como preparar essas comidas saudáveis, alguém que me mostre o que comprar por favor, é bem mais caro isso aqui mas é importado, deve ser melhor… quem sabe se eu tomar aquele shake famoso, é só misturar com água… ou se bem que esta caixinha aqui diz gluten-free, deve ser saudável então… Onde está a seção dos produtos light/diet mesmo?

Acontece que hoje se fala muito em “alimentação saudável” mas pouco é colocado em prática. Muita propaganda e pouca ação!

Bom, na minha opinião, não existe uma única forma de se alimentar bem. O que faz bem para uma pessoa, pode ser o veneno lento de outra. O que vai fazer a diferença entre promover o seu bem-estar e saúde é o conjunto de informações, conhecimentos e ferramentas úteis ao seu estilo de vida e objetivos. A sua alimentação física e emocional influenciam muito na forma como você leva a sua vida. Não é apenas uma questão biológica ou genética, a forma como você alimenta o seu corpo e e alma são capazes de decidir se você vai desenvolver saúde ou doença! Você tem este poder de escolha!

Um dos motivos que me inspirou a escrever este texto é que percebo algumas pessoas, certos profissionais da área inclusive, diminuindo a importância da sua consciência quanto a estes fatores! Obter este conhecimento, aprender sobre isso, é um direito seu e de todos nós! Desconfie de alguém que baseia o seu trabalho em julgar os demais, pois se queremos saúde abundante para todos, o nosso papel como profissionais e difundir informação, não esconder.

Pode ser mais fácil para quem nunca teve problemas de sobrepeso, nunca teve problemas de auto-estima, nunca foi hostilizado pelo seu tamanho corporal, dizer que você apenas precisa comer menos calorias, menos junk food, menos açúcar, mas para quem está vivendo isso, não é tão simples assim!!

Quando você entende como os alimentos podem promover mais energia, disposição, mais amor e vitalidade, e até diminuir muito as chances de doenças graves, você não vai mais ver a comida da mesma forma, isto é fato! Por isso existe tanta ilusão mascarada de “compartilhe a felicidade” na mídia e tentam fazer pacotes de coisas criadas em laboratório a melhor opção para você e para a sua família! Abra o seu campo de visão quanto ao que os comercias estão tentando te vender!

A minha visão, sujeita a erros, é que é muito mais fácil criticar quem está disposto a fazer algo diferente, quem quer mudar alguma coisa neste sistema de eu vendo e você compra e se vira”, quem quer realmente agregar valor e contribuir com algo que pode sim melhorar a vida de muitas pessoas!

Se você quer se informar sobre como melhorar a sua qualidade de vida, é um direito seu!
Se você quer ter a sua saúde nas suas mãos, é sim um direito seu!

Criticar quem está se esforçando para se sentir melhor pode ser um sinal de auto-estima muito baixa. Como que você vem se tratando ultimamente?

Respeitar as pessoas a sua volta, na mídia, ou na mesa ao lado que pediu uma refeição leve e verde e um suco natural ao invés da batata frita e refrigerante é o ato mais nobre que você pode ter. Aliás, se você quer tomar refrigerante, essa é uma escolha sua, porém a quantos anos você vem sendo “ensinado” a ter este comportamento?

Repensar as nossas atitudes é um exercício contínuo e necessário para que o nosso ser evolua. Por isso te convido a refletir, quais são as palavras que vem a sua cabeça ao falar de alimentação consciente? Você sabe como a comida pode influencia a sua saúde e bem-estar? Que tipo de vida você quer levar no próximo ano? E em 10 anos? E em 30 anos?

Conte comigo nesta jornada por uma vida plena, saudável e cheia de energia!

Taísa Bohrer é coach de alimentação consciente, especializada em nutrição integrativa. Sua missão é ajudar as mulheres a se sentir mais autoconfiantes, bonitas e reconectadas com elas mesmas, através de uma alimentação mais consciente, ao transformar a mentalidade e a relação entre o corpo físico, emocional e mental.
Clique aqui e saiba como ter o meu apoio para você se descobrir na melhor versão de você mesma!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *