Como Eu Mudei a Minha Relação de Dor para Amor com o Espelho

Hoje eu tenho uma relação muito saudável e prazerosa com o espelho, eu me vejo com outros olhos e também percebo quando preciso me cuidar com mais amor.
As vezes não estou muito a fim de conversa com ele, mas na maioria das vezes, nos damos muito bem. Tenho oferecido meus sorrisos muito mais para ele ultimamente, e em troca, ele me diz o quanto eu tenho melhorado, ou o quanto eu preciso beber mais água ou comer mais vegetais (pausa para dizer que eu acredito nele).
Mas nem sempre foi assim. Por boa parte da minha vida, eu não queria saber do espelho… eu tinha até medo dele… de verdade.

E quando precisava olhar para ele, queria que fosse o mais rápido possível, pois me machucava, eu não queria ver o que ele estava me mostrando.
Não apenas pelas críticas a minha forma física, ou por que ele identificava meus defeitos com muito mais intensidade que as minhas qualidades, mas por que eu me mostraria o que eu sentia necessidade. Eu iria perceber que eu não me dava atenção o suficiente.
Eu iria perceber que eu não procurava saber o que o “Eu” do espelho estava sentindo de verdade. 
Até que um dia eu decidi olhar no espelho, e encarar o que ele precisava me dizer ou me perguntar. Depois de tanto tempo sem conversar, digamos que a aproximação não foi super amigável….Tive que começar devagar, olhando uma parte por vez, tentando agradá-lo, e mostrando que eu queria retomar esta relação de forma saudável.
Ele estava um pouco magoado comigo, depois de tanto tempo sem eu olhar para ele direito. Mas eu fui pedindo desculpas, falando manso, trazendo sorrisos e olho no olho. Eu tinha que respeitá-lo, não podia pressionar demais, mas não desisti e continuei.

Até que eu senti que estava na hora de dizer: EU TE AMO!!!

Nunca vou esquecer deste momento.
Vi os olhos enchendo de lágrimas, e um sorriso de alegria tomar seu rosto.
Estávamos apaixonados!!

Senti que esta relação seria para sempre, e que eu só precisava ser mais carinhosa com ele, ter mais paciência e entender que a vezes era melhor não dizer muita coisa. E sempre que possível, sorrir, de verdade!

Sorrir sem motivo, e olhar para aquelas ruguinhas de alegria com gratidão!
Começamos uma linda relação de amor! A partir daquele dia, continuamos nos conhecendo melhor, mas não tenho mais medo ou mágoa de olhar para ele, pois ele sempre quer o meu melhor.

Ele me mostra que não preciso ser perfeita, mas que é muito agradável me cuidar com carinho. Ele me diz que eu tenho dado o meu melhor, e como reflexo, ele me mostra que eu mereço ser feliz.

Acredito que eu não fui a única e não serei a última a passar por estas dificuldades em relação ao espelho.
Não é fácil olhar para as nossas necessidades, e quem está se dedicando ao seu autoconhecimento sabe do que eu estou falando. Mas é necessário.

COMO VOCÊ SE SENTE AO SE OLHAR NO ESPELHO?

É necessário olhar para si mesma com carinho e acolhimento, é necessário permitir que o espelho seja o seu amigo. Se você deseja aumentar a sua intimidade com o seu Eu Maior, comece a se julgar menos, questione-se como você está se sentindo, saia para tomar um café com você mesma, faça um carinho na sua alma…
E agora me diga, você tem prazer ao se olhar no espelho ou ainda precisa de mais um tempinho com ele? Se eu consegui mudar a minha relação, você também consegue.

Com amor sorridente,
Taísa

Se você gostaria de ter uma relação mais amorosa com o seu espelho, com o seu corpo e  aparência, participe do Encontro Ser MULHER, que vai acontecer no dia 14 de Maio, em São Paulo. Saiba mais sobre este evento na clicando na página do Facebook ou cadastrando o seu e-mail no link abaixo para receber todas as novidades!

Encontro Ser MULHER, com Gabi Squizato e Taísa Bohrer.

3 thoughts on “Como Eu Mudei a Minha Relação de Dor para Amor com o Espelho

  1. Excelente Post Taísa! Muitas vezes queremos melhorar nossa relação com outras pessoas mas temos dificuldades de manter uma relação saudável com a gente mesmo… então acredito que o primeiro passo seja esse, fazer as pazes com o nosso eu, conhecer e compreender o nosso eu que aí, tudo fica mais fácil!

    Isso foi o que o seu post me inspirou no dia de hoje 🙂

    Meus parabéns pelo seu magnífico trabalho!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *