Alimentação saudável pesa mais no bolso? 5 dicas para usar melhor seu dinheiro na hora das compras.

Alimentação saudável é mesmo mais cara do que uma alimentação comum?

Eu sempre ouço alguns comentários sobre como comprar alimentos mais saudáveis pode aumentar a fatia do mercado no orçamento no final do mês. E eu estou questionando este pensamento pois sinto que este argumento é usado como uma forma de não olhar para o real problema: falta de comprometimento com a própria saúde e bem-estar.

Algumas pessoas já me disseram que preferem comprar produtos industrializados por que eles tem um custo geral menor do que comprar legumes, verduras e frutas variados.Eu respeito a opinião individual, mas gostaria de apresentar um outro lado desta mesma moeda.

Realmente, em vários lugares o custo dos alimentos inteiros, frescos e orgânicos  é um pouco maior do que um carrinho cheio de pacotes, refrigerantes, caixas de congelados e enlatados, como os que eu vejo saindo do supermercado.

Porém este valor investido em alimentos que o nosso organismo reconhece como comida volta como saúde, melhores níveis de energia, disposição, menos chances de desenvolver doenças, equilíbrio hormonal e emocional, peso saudável e satisfação em se sentir bem consigo mesmo.

Comer mais saudável não vai resolver todos os seus problemas, porém vai com certeza prevenir muitos deles! Ou você prefere usar todo seu dinheiro economizado em remédios, hospitais e tratamentos com imprevistos que “surgem do nada”. Lembre-se que as suas células usam o material que você dá para elas trabalharem. Ao escolher alimentos de melhor qualidade, o seu corpo será construído da mesma forma, e os seus órgãos não vão precisar trabalhar em dobro para eliminar todos os excessos de conservantes, açúcares, gorduras hidrogenadas, corantes e sabores artificiais que os alimentos industrializados contém.

Isso é uma questão de PRIORIDADE!!!
Quais são as suas prioridades?
Até que ponto a sua saúde é uma prioridade para você?

Algumas pessoas não classificam a sua saúde e o seu bem-estar como prioridade. Portanto a alimentação acaba ficando em terceiro ou quarto plano para elas. As roupas ou o carro parecem ser uma prioridade maior as vezes.

Tudo bem se você prefere usar o seu dinheito em outras coisas. Eu não estou julgando esta atitude, apenas estou dizendo que alguém que não quer investir em uma alimentação mais saudável e variada prefere usar o seu dinheiro de acordo com o que acha mais importante do que a sua própria saúde. E vamos falar a verdade, estas pessoas muitas vezes pagam uma nota para o plano de saúde, mas na verdade não estão se ajudando em nada ao comer frituras, tomar refrigerante e comer mal o tempo todo.

autossabotagem-dieta

Você não precisa comprar chia, frutas vermelhas e óleo de coco para manter a sua saúde em dia.

Para ter uma alimentação saudável e equilibrada você não precisa comprar produtos mais caros ou importados, e sim usar a criatividade com os alimentos que existem em maior quantidade onde você mora.

Se você sabe a importância e quer investir na sua saúde, eu sou totalmente a favor da compra este alimentos que citei acima como exemplo, mas eles não são obrigatórios. Porém se estiver muito acima do seu orçamento, não use isso como desculpa para não cuidar da sua saúde através da sua alimentação. Seguem abaixo 5 dicas que vão te ajudar a se alimentar melhor sem precisar gastar todo seu dinheiro no mercado.

1. Compre os legumes e frutas da estação

É possível comer muito bem variando com as frutas e legumes da estação, que são aquelas com o melhor preço se comparadas aos vegetais que não são naturalmente encontrados na estação vigente. Procure pelas feiras de produtores locais na sua região, lá você vai saber quais são os vegetais da época, observando as cores mais vivas e os preços mais acessíveis. Converse com os agricultores para saber como o cultivo foi feito. Este contato com quem fornece a sua comida é muito positivo.

comidas-saudaveis-frutas-legumes

2. Pesquise as promoções da semana nos folhetos

Procure por folhetos impressos dos mercados ou na internet, e faça uma lista do que você encontrar com os melhores preços. Depois faça a sua logística e veja quais mercados você vai economizar mais ao comprar. Você pode comprar os itens que estiverem mais em conta em cada mercado também, basta se organizar.

3. Reduza o consumo de carne vermelha e prefira carnes brancas 

Além do benefício de economizar ao comprar menos carne vermelha, você estará ganhando muita energia física ao deixar de fazer a digestão da mesma. A carne de gado demanda muito mais energia e tempo do organismo para ser digerida completamente do que outras opções de proteínas, podendo levar até mais de 2 dias dentro no sistema digestivo. Você pode pensar que é difícil, mas eu sou gaúcha, meu pai assa o melhor churrasco do mundo e eu consegui mudar este hábito, então qualquer pessoa consegue! Se parecer demais, experimenta fazer 2 ou 3 dias por semana sem carne, e faça as contas de quanto você economizou. Observe também como o seu corpo reage.

4. Aumente o consumo de ovos ou fontes de proteína vegetal

Você não precisa virar vegetariano se não quiser, mas eu incetivo que você faça um teste e experimente por 1 ou 2 semanas comer mais ovos e leguminosas como fonte de proteína no lugar da carne. Ovos são alimentos cheios de nutrientes, gorduras boas para o coração (já está comprovado cientificamente que você não precisa mais descartar as gemas), vitaminas do complexo B, ajudam a formar o colágeno e a saúde dos olhos e do sistema nervoso. Grão-de-bico, feijões, lentilha, ervilha e quinoa são ricos em proteína de fácil digestão, são fontes de carboidratos complexos e fibras, o que ajudam quem está cuidando do peso e ainda se encaixam na categoria “bons de preço”.

5. Compre em quantidades menores e reduza o desperdício.

Talvez uma parte do que você compra acabe indo para o lixo pois você não consegue usar tudo a tempo. A salada estraga, alguns produtos passam da data de validade, e o seu dinheiro vai para o ralo. Para evitar isso, compre em quantidades um pouco menores e tente usar o que está há mais tempo na sua despensa primeiro. Compre apenas o que precisa ser reposto e vá criando com as sobras de comida. Diminua o desperdício de vegetais fazendo sopas e caldos, e use as cascas e resíduos das frutas em receitas de bolos ou pães. Dessa forma você estará não só economizando mais reaproveitando muito mais os nutrientes dos alimentos.

Para algumas pessoas é mais importante ter um novo par de sapatos a cada mês, mas o almoço pode ser um miojo ou um pastel e o lanche é bolachinhas e salgadinhos. Não que comer isso seja errado, mas eu estou falando de hábitos diários, de alimentação cotidiana. O corpo é quem acaba pagando esta conta, infelizmente!

Então não é uma questão de que seja mais caro se alimentar melhor, é uma questão se saber por que você está investindo na sua saúde. Se o seu corpo se constrói a partir do que você come, por que então você vai dar alimentos de baixa qualidade para ele?

Você entende que alimentos processados vem carregados de conservantes, sabores artificais, sódio, gorduras hidrogenadas, açúcar refinado, açúcar invertido e outros tipos, ingredientes que ninguém consegue pronunciar e uma lista interminável de ingredientes, é por que este produto não é bom para o seu corpo nem para a sua saúde.

A natureza fez um trabalho magnífico nos providenciando com tantas cores, nutrientes, formas, sabores, alimentos diferentes em cada estação e nós, teimosos e mimados, resolvemos que queríamos coisas coloridas e saborizadas artificialmente. Está na hora de olhar de novo para a natureza e fazer escolhas que estejam de acordo com a nossa sabedoria interna.

Eu espero que esta leitura sirva para uma reflexão, e que você pense no investimento que poderá fazer na sua própria saúde e da sua família ao fazer melhores escolhas para a sua alimentação.

O que você acha deste assunto agora? Vamos investir na nossa alimentação e nos cuidados com o nosso bem-estar? Espero que as dicas possam ajudar você nas suas próximas compras!  Escreva e me conte!

Um beijo!
Taísa Bohrer

Obs.: cada pessoa sabe o que faz com o seu dinheiro, e pode comprar quantos pares de sapato quiser, isto não é um problema. O comentário foi usado para ilustrar uma situação em que alguém não está priorizando a sua saúde e bem-estar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *